Recuperação #8

Continuo na minha luta diária para recuperar. Há momentos que chega a nostalgia e apetece-me, apenas, ficar fechada num cantinho, sossegada. Depois lembro-me do que já passei e recupero o sentimento de guerreira.

Vou saber se voltarei à quimioterapia. Não levo expectativas para a consulta com o médico, enfrentarei o que for necessário.

Mariana

Recuperação #5

Sinto algumas dores que só ficam mais suaves com a medicação. Não queria abusar dos analgésicos, mas preciso de me sentir confortável.

Também não tem sido tarefa fácil vestir-me e despir-me sozinha, ou fazer coisas simples como pegar num saco, na minha mala ou tomar banho. Se estiver por aí alguém a ler estes meus desabafos, e quiser partilhar os seus, sinta-se à vontade para o fazer.

 

Recuperação #4

Ainda a recuperação, que sei que será lenta, e este sentimento de impotência em relação à minha vida.

Sinto-me triste por o meu casamento ter chegado ao estado a que chegou. Eu fui a causadora deste problema, reconheço-o. No entanto, faria tudo de forma igual para proteger a minha família. Sofri bastante quando descobri o cancro, durante a quimio e antes da cirurgia. Hoje continuo a sofrer, mas sem a sensação de ter uma faca no pescoço.

Quero acreditar que tudo se vai resolver.

Recuperaçao #3

Dias complicados e dolorosos.

O meu corpo tem sido fustigado e massacrado. O tratamento e a cirurgia são complicados de ultrapassar e de viver. Olhar-me ao espelho é uma tarefa dura, quase impossível.

O meu marido já não aguenta e eu, sinceramente, não tenho como ampará-lo. Estou confusa. Preciso de tempo para encontrar um caminho para lidar com o momento.

Recuperação #2

Tenho muitas dores. Disfarço o mais que consigo e posso. Está a ser complicado.

Os problemas com o meu marido são evidentes e sinto-me muito triste por não conseguir voltar atrás no tempo.

Prometo ganhar coragem para relatar em pormenor o que sinto após a cirurgia. E, se vocês quiserem partilhar a vossa experiência, sintam-se à vontade para o fazer.