A espera…

A espera, às vezes, desespera. Estou quase a ser operada e a minha cabeça enche-se de milhares de dúvidas e medos. Quero tirar este tumor de dentro de mim, recuperar a minha saúde e seguir a minha vida. No entanto, tenho medo, penso em tudo o que poderá correr mal e fico quietinha no meu canto a pensar nas variáveis que se apresentam.

Não posso contrariar o destino. Este destino.

Deixar uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Pode usar estas etiquetas HTML e atributos: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>