Amor

Todos nós temos questões de amor. Nunca é fácil amar e deixar que nos amem. Estou há muitos anos com o Guilherme e nunca tive dúvidas de que ele seria o meu amor.

Há algo que devemos ter sempre presente: não nos envolvermos com uma pessoa que tem medo de amar.

 

Mariana

Acreditar no amor

Eu acredito no amor e tenho a certeza que eu e o Guilherme já nascemos prontos um para o outro. Se vamos superar tudo, não faço ideia. Eu acredito como sempre acreditei. Confio em mim e confio nele, confio em nós e no que sentimos.

Não quero perder a coragem. Sei que tenho uma segunda oportunidade para ser feliz.

Vocês acreditam?

Mariana

Recuperação #6

Da recuperação física da cirurgia, da aceitação da cicatriz e da aceitação de ter perdido uma parte de mim, tenho a dizer que me custa horrores. Confesso sem pudores.

Da falta de atenção do meu marido e da reacção dele ao cancro, também admito que me custa. Esperava que ele fosse mais compreensivo, embora eu soubesse que ele poderia ter esta atitude e que poderia acontecer qualquer coisa.

Há momentos em que me sinto perdida.

Miserável.

Posso sentir-me miserável, cansada, doente, sofrida, magoada. E tenho direito a sentir-me assim, é legítimo depois de tudo o que fiz pelos outros e pela forma como lutei contra a doença. No entanto, sei, e tenho sempre presente, que há sempre alguém em piores condições do que eu. Logo, tenho que ser condescendente com a vida e perdoar-lhe a armadilha que me trouxe. Preciso de fazer as pazes com a vida para conseguir recuperar e sair do caos.

Em relação ao meu casamento e à minha vida familiar, não tenho respostas nem soluções.

Amar

Há tanto por dizer sobre o amor e todos nós poderemos ter opiniões diferentes.

Para mim, e entre muitas outras definições, amar é libertar. Como tal, por mais que me custe, se ele quiser libertar-se de tudo o que nos une, poderá fazê-lo.